Seja bem vindo

"Bem aventurados os irrepreensíveis no seu caminho, que andam na Lei do Senhor. Bem aventurados os que guardam suas prescrições e o buscam de todo o coração; não praticam iniquidade e andam nos seus caminhos. Tu ordenaste os teus mandamentos, para que os cumpramos à risca. Tomara sejam firmes os meus passos, para que eu observe os teus preceitos." Salmos 119:1-5



quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

L'SHANAH TOVAH UMETUKAH

É o que o blog do Templo Jovem deseja à todos seus seguidores, membros da CBC e visitantes um

"FELIZ ANO NOVO"

Essa frase posta em hebraico denota também uma "doçura".

É comum em Israel na época do ano novo judaico, eles passarem mel na maça e o toque do shofar.

Esse é o meu desejo à vocês, um ano doçe e com uma chamada de bençãos sobre a vida de cada um.

Chag Sameach ( Feliz festas)!!!!

Blog Templo Jovem Virtual.

domingo, 26 de dezembro de 2010

Profetas contemporâneos

É quase impossível um que um crente com mais ou menos cinco anos de convertido, não tenha recebido uma profecia de alguém.
Geralmente, ouvimos muitas profecias em igrejas pequenas, em casas de irmãzinhas de oração, cultos para descida de pentecostes, missionários que vêem fazer uma campanha na sua igreja, roda de oração, e claro, não poderia esquecer do monte.
Pois bem, já com essa introdução, tenho certeza que a maioria dos leitores do blog deve ter-se identificado com algum dos locais supra mencionados, ou se não, pode ter certeza que tal experiência você terá!
Mas, o que é profecia?
Segundo a carta de I Coríntios 14 : 1, é descrito como um dom: "Segui o amor, e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar."

É descrita também no versículo 22 como um sinal para os fiéis: "De sorte que as línguas são um sinal, não para os fiéis, mas para os infiéis; e a profecia não é sinal para os infiéis, mas para os fiéis." 

A profecia deve ser inspirada pelo Espírito Santo (2 Pedro 1:21) e não deve ser desprezada (1 Tessalonicenses 5:20).

Diante disso, posso começar a discorrer dos profetas da atualidade.

A palavra de Deus nos indicada dois tipos de profecia. A primeira é com base na palavra. É a mais importante, pois qualquer crente pode ser usado para falar essas palavras, porque nada mais é que, a simples e pura pregação das profecias contidas na palavra de Deus.

Em II Pedro, o apostolo diz : "Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação."  (II Pedro 1 : 20). Ora, sendo assim quando a pessoa prega a Bíblia, em uma parte profética, ele está reproduzindo algo que já foi profetizado, porém não está deixando de ser usado como um profeta.


O outro tipo de profecia é aquela dirigida à igreja, para edificação, exortação e consolo como dito em I Coríntios 14:3; e também  para o convencimento através da revelação da palavra dirigida à ele I Coríntios 14:24-25.
Bem, o fato é que no meio das profecias existem as profetadas feitas pelos “profetas” do tal “Eis meu servo”; “Eis que o Senhor te diz”; “Fala Jeová”; “Estou vendo uma chave na tua mão minha serva”; “Eis que estou abrindo as portas”; “ Olha a tua ungida, e está que ti profetiza”; “O Senhor manda ti dizer, sai da tua igreja que Ele quer ti usar em outro lugar”; “Eis que ti envio para os Estados Unidos”, e caros leitores, por aí vai, vai e vai. Seria extenso postar aqui tudo o que já ouvi deste tipo pseudo-profetas!
O problema, como mencionado lá na introdução do texto, é que nesses lugares predispostos as profecias, a maioria são profetadas. E cada profetada dessa faz um estrago, principalmente se à quem foi dirigida é um neófito, um novo convertido!
Já vi muitos entrarem em parafuso, se casarem com uma pessoa por meio de profecia, dar casa, carro porque o profeta mandou.
Tem muitos que o fazem por ganância, procura de fama, ou porque se converteu nessas igrejinhas ou rodas de oração (é o discipulado); mas tem aquelas profetadas (e são muitas) que acontecem por falta de entendimento, criancice, meninice, por alma!
Certa vez participei de um acampamento onde teve a tal profetada, duas irmãzinhas, que “era anjo descendo e subindo”; “fui para o céu”; “to vendo as almas agora no inferno”; e o slogan do “eis meu servo e minha serva” à torta e a direita, e que é claro que nada do “profetizado” aconteceu.
O que temos que ter em mente é o seguinte, fixe isso:
O livro de Deuteronômio 18:21-22 nos dá o discernimento ante tal situação.
 Escute bem o que o profeta te disse, mas não faça nada do que ele te passou sem antes falar com seu pastor, pois o seu pastor é o seu maior profeta, sempre, SEMPRE, quando alguém profetizar sobre você não deixe de relatar ao seu pastor;
Outra coisa muito importante, se o que ele profetizou não aconteceu, essa profecia não era de Deus, é um mentiroso, despreze qualquer profecia deste “profeta”;
Por último, não é pecado julgar a profecia! Não tema o profeta que profere palavras que não vieram de Deus!
No mais, que o Senhor Jesus, o maior dos profetas, esteja trazendo sobre sua vida, as palavra que você precisa para continuar na fé!

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Você irá sofrer!

Esse é mais um dos pastores que gosto de ouvir, principalmente quando prega sobre evangelismo, entrega à Cristo e amar a Jesus acima de tudo.

Essa pregação é um compacto, porém você entenderá um bom apanhado para sua vida de evangelismo.

___ Até o final desta semana estarei postando uma nova matéria: " Os profetas contemporâneos".

Que o Senhor Jesus vos abençoe.

video

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Maria, amá-la ou odiá-la?

Nessa matéria, vou responder essa pergunta com duas respostas usando de base as indagações intrínsecas nelas.
         - Devemos amar Maria, a mulher que foi usada por Deus para gerar Jesus?
A resposta é simples, porém um pouquinho complexa.
Complexa, pois o termo amar é fora do que seria certo na ocasião. Na verdade devemos admirá-la, respeitá-la e posso até utilizá-la como um exemplo de dedicação à Deus.
Maria, assim como Paulo, Pedro, João e outras pessoas da Bíblia, estão mortos fisicamente, e aguardam a ressurreição que o primogênito dos ressurretos fará, nosso Senhor Jesus, o único que ressuscitou dos mortos e teve o corpo transformado. Sendo assim, até o dia que todos nós nos encontraremos na Glória, digo que amo a mensagem e o exemplo que deixaram, mas não amo suas pessoas, porque não os conheci pessoalmente e não me conheceram, mas os amarei na Glória como irmãos em Cristo Jesus.
A Maria da bíblia não passou de uma simples serva e instrumento usado por Deus que poderia ter escolhido outra pessoa, mas a escolheu para se cumprir a profecia davídica.
Dos quatro evangelhos, o único que mais narra a respeito dela, é o de Lucas, o que inclui sua oração (Lucas 1:46), que claramente mostra que ela era uma pessoa comum que necessitava da misericórdia de Deus, e em momento algum nos dá idéia que deveria ser tratada como algo divino, apenas como uma pessoa “mais que feliz”, o termo “ me considerarão bem-aventurada”.
Concluindo a essa parte da resposta, Maria, assim como eu e você, necessitou da graça e misericórdia de Deus através do sacrifício do Senhor Jesus, e se ela (hipoteticamente) o abandonou, ela não esta com Deus agora, assim como nós se o abandonarmos, e finalizando, essa Maria, em nenhuma parte da Bíblia que foi inspirada por Deus, em nenhum versículo diz que ela teve a ascensão como a de Jesus, ou seja, a situação dela é como a minha e a sua.
         - Devemos odiar Maria?
SIM!
Calma aí que vou explicar.
A Maria que acabamos de analisar, não tem nada haver com a Maria que é venerada pelo mundo inteiro.
A Maria da bíblia era uma simples serva, que tinha esposo e teve outros filhos e filhas e morreu sem ser virgem (Mateus 13:55); não tinha autoridade como Deus sobre Jesus (João 2:4); lhe foi diminuída a missão de ser mãe de Jesus aos que ouvem e praticam a palavra de Deus e também retirada qualquer forma de exaltação ou adoração à sua pessoa (Lucas 11:27). Diante disso, era crente comum, como já dito.
O fato, é que essa Maria que é venerada pelo mundo, pelos católicos, espíritas, macumbeiros e etc, não é, e nunca foi a Maria da Bíblia.
Mas essa Maria idolatrada pelo mundo está na bíblia, porém com outro nome, senão veja:
         - Em Jeremias 7:18, ela é chamada de Rainha dos Céus, que era um nome babilônico para a deusa Istar, (por isso o brilho do sol na sua auréola); também conhecida como Astarote pelos filisteus; Isis pelos egípicios e outros nomes dados por outras nações.
         - No capitulo 44:17-19 do mesmo livro, vemos o povo judeu se rendendo à sua adoração. Essa Maria que é idolatria, é chamada também de rainha dos céus, tanto que se faz a oração da “angelus” à ela.
         - No livro de Atos 19:24-35, essa mesma deusa aparece com outro nome, “Diana dos Efésios”, que era de origem romana, grego seu nome era Artémis e Astarte.
Nesses casos, ela era tida como mãe, deusa, digna de ser adorada, quem comanda os céus, dá fertilidade. Só com isso, vemos que nada mais é, que a infiltração do paganismo na cristandade.
Como todo professor de história sabe, e está em livros e até na internet, o paganismo entrou na Igreja quando a mesma misturou a fé com a política e fez o que chamamos também de ecumenismo (assunto já abordado). Isso teve início apartir do ano 312 d.c, com a “conversão” do Imperador romano Constantino I, teve início também o paganismo na fé cristã, os que não aceitaram, continuaram sendo crentes verdadeiros e perseguidos, os que aceitaram o paganismo fizeram a igreja católica, que é chamada de mãe e difundiu pelo mundo a mariolatria( adoração a Maria).
A Igreja não foi chamada para ser mãe, mas fomos chamados para ser noiva de Cristo!
Concluindo, Maria da bíblia foi uma serva, exemplo e instrumento; Maria que é idolatrada pelo mundo, é mesma enganação do passado, que lutou contra a verdadeira Igreja de Jesus, é também um espírito maligno I Coríntios 10:20.
Citando Paulo em I Coríntios 10:14, “Portanto amados, fugi da idolatria”.
E fixe isso para sempre na sua mente, "Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem."  (I Timóteo 2 : 5)

Que o Senhor Jesus vos abençoe e guarde.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Ecumenismo, onde tem isso na bíblia?

             Antes de abordar o tema, quero dizer que amo todas as pessoas de diferentes religiões, pois Jesus nos ensinou a “amar o próximo como a nós mesmos”. Sendo assim, quando olho para uma pessoa que tem uma fé que difere da minha, tenho-a como próximo, amo-a, porém não a trato como “irmão”.

             Ora, você pode estar se perguntando, por que isso? O que isso tem haver com ecumenismo?
             Respondo-te já, já!
             Antes quero fazer um apanhado de uma nova “onda” que está surgindo no meio evangélico. ECONSUMISMO, quero dizer, ECUMENISMO (com certeza foi um trocadilho).
             Deus que tenha misericórdia da sua Igreja, e dê discernimento e revelação da Sua palavra para o seu povo. Vejo esse movimento com nojo e preocupação.
             Nojo porque é uma afronta a pureza da sã doutrina da bíblia e preocupação porque quem tem disceminado isto, são em sua maioria, cantores “cospels” quer dizer “gospels” influentes e muito conhecidos.  
             Muitos o fazem sabendo que não é o certo, porém os prazeres do mundo, as luzes, a mídia e principalmente o dinheiro os fizeram se auto-cegarem com essa mistura que desagrada a Deus. Outros o fazem sem conhecimento, como é moda, vamos juntos nessa onda!!!
             Voltando ao tema do início, e juntando com o de agora, temos que esclarecer certas verdades bíblicas que com essa nova filosofia tem sido distorcida.
             Você pode até achar que estou errado, mas me corrija na bíblia, e não me venha com “ah, fulano de tal tem muitos cd´s, já fui nos seus shows, até chorei na presença de Deus, e bla bla bla”. SEM ESSA!!!! Meu negócio é na bíblia. Não estou dizendo que não são abençoados ou que não tem Deus. O que digo é que estão agindo de forma errada e levando outros ao erro e aí sim, se não perceberem e mudarem, deixaram de ser benção e serão maldição. (Você pode até achar que peguei pesado agora, mas vamos lá).
O ECUMENISMO NA BÍBLIA:
            Poderia citar várias passagens e narrar diversas história do povo hebreu com o ecumenismo e até mesmo a igreja na época dos apóstolos, mas escolhi algumas para não ser extenso, porém objetivo.
            Quando Deus prometeu a Israel a terra de Canaã, Ele foi categórico em dizer que aquelas nações teriam que serem destruídas, (não quero dizer que temos que destruir as outras religiões com armas hoje em dia, entenda ) isto é, seus costumes teriam que desaparecer, e o mais importante, NÃO FAÇAM ALIANÇAS COM ESSAS GENTES! NÃO FAÇAM ECUMENISMO COM ELES, POIS CERTAMENTE VOS SERÁ POR LAÇO, MINARÃO SUA PURA FÉ, JUNTARÃO O SANTO COM O PROFANO, E VIRÁ MALDIÇÃO E DESTRUIÇÃO! Nessa parte fiz um apanhado do que Deus falou em muitas partes para eles.
             O que aconteceu? Você pergunta! Eu te digo.
             Em Juízes 2:1-5, vemos claramente que os israelitas fizerem o tal ecumenismo. No versículo 2 o anjo do Senhor repete a ordem dada por Deus “  E, quanto a vós, não fareis acordo com os moradores desta terra, antes derrubareis os seus altares”, mas sabe o que fizeram?

             Isto: “mas vós não obedecestes à minha voz. Por que fizestes isso?”
Sabe qual foi a conseqüência?

            Esta: “Assim também eu disse: Não os expulsarei de diante de vós; antes estarão como espinhos nas vossas ilhargas, e os seus deuses vos serão por laço.”

             E isso, durou gerações. No livro de Juízes, nos profetas, livros históricos e nos salmos, notamos que onde houve o ecumenismo, houve também a queda do povo de Deus.
             É só você lê a bíblia, principalmente o livro de Reis e os profetas Ezequiel, Jeremias e Isaías. O povo de Judá e Israel adorava o Senhor e depois se juntava com os profetas de outras religiões para adorar seus deuses, por achar que também era Deus!!!! Foi o que houve em Samaria, misturou tudo.
             Estamos vendo isso se repetir. Ora, o slogan não é “um só Deus”. O diabo é muito esperto, é como diz o ditado, “se não pode com o inimigo, junte-se à ele”, como a Igreja esta muito forte, ele procura se infiltrar dentro dela, modificando a palavra, a sã doutrina.
             Existe um só Deus, porém não é de todos. O único Deus é o Deus da Bíblia, pura e simples, se foge disto, não é Deus e sim demônios como em I Coríntios 10 : 20 que diz: "Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios."

             Para terminar, uma pessoa não é salva pela religião, mas se aquela religião foge da doutrina da palavra de Deus, é seita, heresia ou uma apóstata (breve faço uma matéria sobre isso também), ou seja, o que salva é se a pessoa vive plenamente o que está na bíblia.

             Temos que pregar a palavra, e não misturar a palavra de Deus com doutrina diabólica! Fomos chamados para sermos odiados e não amados pelo mundo. Temos que testificar que suas obras são más, que precisam ser salvos, que estão errados!

            Por último, a igreja veio para destruir a cultura mundana e não ser regida por ela.

            Que se levantem os profetas do Senhor, e mostrem que a babilônia quer seduzir o povo de Deus!

            Que se levantem os profetas do Senhor, e mostrem que a babilônia quer se fortificar outra vez com a alma dos crentes no Senhor Jesus!

            Que se levantem os profetas do Senhor, e mostrem que SÓ O SENHOR É DEUS, E NÃO HÁ OUTRO FORA DA SUA PALAVRA!

            Tire as pessoas do mundo, mas não se misture com ele! Ame o próximo, para que um dia, ele vire um irmão em Cristo Jesus.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Canal do Templo Jovem Virtual no youtube

Só passando aqui para informar que o canal já foi feito. Em breve será postado o primeiro vídeo com um tema interessante.

www.youtube.com/user/templojovemvirtual


Inscreva-se, ou ponha nos favoritos, logo avisarei aqui no blog quando postar os vídeos.


Fiquem na paz do Nosso Senhor Jesus, a paz que o mundo deseja, mas não conhece.

domingo, 12 de dezembro de 2010

O amor de Deus

Mais uma vez vou postar um vídeo do pastor David, porque nesta mensagem, ele fala coisas lindas sobre o amor do nosso Deus.
Certa vez escutei uma canção que fazia uma pergunta. "Quem inventou o amor"?
Eu te digo que o amor não foi inventado, mas esteve sempre com Deus, pois a sua palavra nos diz que Ele é amor.
video
Por isso viva neste amor que transcende todo entendimento e procure comparti-lo com os outros, este amor que nos salvou.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

O que estão fazendo com a Palavra de Deus?

Estou postando um vídeo aqui do pastor David, que para mim é um dos grandes pastores da nossa geração. Ele é o escritor do livro A cruz e o punhal.
E também posto. pois nesse vídeo ( a imagem inicial não é tão boa, mas depois melhora) que foi gravado na Rússia em 2000, ele dá uma palavra com relação a certas meninices que ocorrem nas igrejas, bem como a substituição da mensagem da cruz por uma vida "abençoada" por quem tem dinheiro.
video

A soberania de Deus: Logicidade x biblicidade

Uma das mais famosas objeções à Soberania de Deus é a suposta incoerência lógica em aceitar que O Senhor preordena cada detalhe do universo e, mesmo assim, os homens continuam agentes responsáveis. É interessante notarmos, primeiramente, que essa não é uma critica teológica, mas filosófica. Ou seja, ela apresenta uma falta de comprometimento com os textos bíblicos que defendem a Soberania Absoluta de Deus sobre tudo e atem-se às considerações decorrentes da análise teológica. Logo, essa questão não é o centro da discussão (que são os textos bíblicos), mas um ponto secundário.

É triste ver que algumas pessoas rejeitam algum ensino ou por não gostarem dele ou por o acharem intelectualmente confuso, quando, na verdade, o único ponto que deveria influir na aceitação de uma doutrina deveria ser sua coerência com as Escrituras. Quando vejo alguém rejeitar a Soberania de nosso Deus porque isso soa paradoxal, só posso acreditar que tal homem não crê verdadeiramente na Sola Scriptura.

Deixe-me citar um exemplo. Se considerarmos as “Testemunhas de Jeová”, veremos que elas submetem as Escrituras à sua lógica, e não o contrário. Elas alegam que é logicamente incoerente um Deus amoroso mandar pessoas para sofrerem eternamente no inferno. Essa é a base para a interpretação delas. Assim sendo, ao invés das Escrituras ditarem o que é lógico ou não, essa análise fraca delas é quem guia a leitura bíblica. Logo, todo verso que fala do inferno de fogo é deturpado, retalhado e ignorado. É certo que a maioria das pessoas age assim. Os conceitos pré-formados é que ditam o entendimento das Sagradas Letras. No lugar de submeter o que cremos ser lógico à Luz das Escrituras, queremos que a Bíblia siga nossos pobres e inferiores padrões de raciocínio. Com isso, não só minimizamos Deus, mas também deturpamos Sua Palavra.

Voltando a questão inicial, precisamos responder a alegação de que é contraditório Deus preordenar cada detalhe do universo, até mesmo os desígnios dos homens, e os seres humanos continuarem sendo responsáveis pelas suas atitudes. Para isso, precisamos definir o que é um pa-radoxo, uma contradição e um mistério.

Resumidamente, paradoxo é uma aparente contradição que, com uma análise mais profunda, poderá ser descoberta como uma contradição ou não. Por exemplo, quando Jesus disse que quem perdesse a vida por causa d'Ele a acharia (Mt 10:39), isso é um verdadeiro paradoxo. Como eu acho a minha vida perdendo-a? Com um estudo mais cuidadoso, vemos que o que Jesus estava dizendo era que quem perde sua vida nesta terra, encontrará vida novamente nos céus. Logo, esse paradoxo revelou-se como coerente e não como uma contradição.

Sobre o que significa uma contradição, R. C. Sproul o define muito bem em seu livro Essential Truths of the Christian Faith:

O termo paradoxo é freqüentemente mal-interpretado como sendo sinônimo de contradição; agora, inclusive, aparece em alguns dicionários como um significado secundário desse termo. Uma contradição é uma afirmação que viola a lei clássica da não-contradição. A lei da não-contradição declara que A não pode ser A e não-A ao mesmo tempo e no mesmo contexto. Quer dizer, algo não pode ser o que é e não ser o que é ao mesmo tempo e no mesmo contexto. Essa é a mais fundamental de todas as leis da lógica. Ninguém pode entender uma contradição, porque uma contradição é inerentemente incompreensível. Nem mesmo Deus pode entender contradições; entretanto, certamente Ele pode reconhecê-las pelo que são - falsidades.

Já o termo mistério refere-se a algo que ainda não nos foi revelado pelas Escrituras. Algo que nós não conseguimos compreender nesta terra, mas que entenderemos quando Cristo nos revelar nos céus.

Então, depois que consideramos esses termos, o que dizer sobre a Soberania de Deus e a responsabilidade do homem? Primeiro, precisamos analisar o que as Escrituras dizem sobre isso. E neste ponto, podemos ver claramente o Senhor mostrando-se Soberano sobre o homem enquanto este é responsável por suas escolhas:

1. Deus engana o profeta e o pune por ter sido enganado;

"E se o profeta for enganado, e falar alguma coisa, eu, o SENHOR, terei enganado esse profeta; e estenderei a minha mão contra ele, e destruí-lo-ei do meio do meu povo Israel. E levarão sobre si o castigo da sua iniqüidade; o castigo do profeta será como o castigo de quem o consultar" (Ezequiel 14:9,10).

2. O Faraó endurece o próprio coração, sendo Deus o responsável por tal atitude;

“Vendo Faraó que cessou a chuva, e a saraiva, e os trovões, pecou ainda mais; e endu-receu o seu coração, ele e os seus servos. Assim o coração de Faraó se endureceu, e não deixou ir os filhos de Israel, como o SENHOR tinha dito por Moisés. Depois disse o SENHOR a Moisés: Vai a Faraó, porque tenho endurecido o seu coração, e o coração de seus servos, para fazer estes meus sinais no meio deles, e para que contes aos ouvidos de teus filhos, e dos filhos de teus filhos, as coisas que fiz no Egito, e os meus sinais, que tenho feito entre eles; para que saibais que eu sou o SENHOR” (Êxodo 9:34 – 10:2).

3. Os homens mataram Jesus, porém Deus havia pré-determinado tal ato;

"A este que vos foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, prendes-tes, crucificastes e matastes pelas mãos de injustos" (Atos 2:23).
"Porque verdadeiramente contra o teu santo Filho Jesus, que tu ungiste, se ajuntaram, não só Herodes, mas Pôncio Pilatos, com os gentios e os povos de Israel; para fazerem tudo o que a tua mão e o teu conselho tinham anteriormente determinado que se havia de fazer" (Atos 4:27,28).

4. Satanás incitou Davi a fazer um censo, sendo isso uma punição do próprio Deus.

"Tornou a ira do SENHOR a acender-se contra os israelitas, e ele incitou a Davi contra eles, dizendo: Vai, levanta o censo de Israel e de Judá” (II Sm 24:1).
“Então, Satanás se levantou contra Israel e incitou a Davi a levantar o censo de Israel” (1 Cr 21:1)

Como negar tais textos? O próprio Deus, cuja vontade ninguém pode resistir, engana o pro-feta para profetizar e condena-o por ter profetizado. O Faraó endurece o próprio coração – sendo condenado por isso – ao mesmo tempo em que Deus é quem endurece o coração dele. Os homens cometeram o pecado de matar Jesus, mas Deus havia predeterminado tal ato desde antes da fundação do mundo. Foi Satanás quem incitou Davi ou foi Deus quem o fez? Existem várias considerações que precisariam acompanhar esses textos, mas, por ora, a resposta suficiente é: Deus é Soberano sobre tudo de um modo tal que, incompreensivelmente, os seres continuam agentes livres e responsáveis.

Muitos poderão levantar-se e retrucar: “Isso é contraditório!”. Na verdade, isso é paradoxal. Não encontramos a regra da não-contradição sendo quebrada em parte alguma. Ou seja, precisamos de uma análise mais profunda para descobrir se esse paradoxo é coerente ou não.

Embora isso não seja unânime, acredito que esse paradoxo, na verdade, é um mistério. As Escrituras não revelam como Deus opera para que o homem seja responsável por suas atitudes ao mesmo tempo em que Ele preordena cada atitude dos homens. Outros podem questionar que, por ser algo que não nos foi revelado, não pode ser ensinado ou crido. Mas será que isso é realmente coerente? Para muitos, os elétrons se comportarem como ondas e partículas simultaneamente é paradoxal, mas isso não deixa de ser ensinado nas escolas, pois eles acreditam que, no futuro, quando homens com mentes mais elevadas surgirem, os estudos avançarão e conseguiremos compreender esse mistério.

A questão real é: o que define uma doutrina como ilógica? Creio que sua incoerência com as Escrituras, e não sua facilidade de ser entendida. Sei que teremos uma resposta lógica de Deus nos céus, quando nossa mente for restaurada e elevada, mas, hoje, só posso esperar que os homens contentem-se com a informação que temos: “A Bíblia assim ensina”. Desta maneira, confiaremos mais no que Deus revela através de Sua Palavra, e não em nossa pobre ignorância. Obedeceremos, assim, o mandamento de Deuteronômio: “As coisas encobertas pertencem ao SENHOR...” (29:29).
Por Yago Martins. © Voltemos ao Evangelho Website: voltemosaoevangelho.com
Retirado de: Teologiaevida.com

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

A influência da internet na juventude

           O jovem está em busca de referências para seu modo de falar, agir, interagir, pensar, ou seja, ele busca alguém para se espelhar por achar que é o mais correto.
           ERRADO! Na verdade ele busca imitar aquilo que na maioria das vezes é completamente obsoleto e vil. A juventude não tem procurado algo bom para se espelhar, mas sim naquilo que é modismo ou mesmo para ser aceito no grupo em qual pretende entrar ou permanecer.
           Analisando o comportamento da juventude, mesmo não sendo um antropólogo, noto a influência da web no cotidiano do jovem no tocante a quase tudo. Por exemplo, na moda, tudo fica mais rápido de ser difundido ao ser posto na net; outro exemplo é na música.
            A música, principalmente dos grupos “teen” do momento, está sendo amplamente divulgada e assimilada pelos jovens na internet, surgindo “tribos” ou como eles gostam de se intitular de “famílias”. Vejo que eles através da internet ditam como se deve cortar o cabelo, ditam que a moda agora é andar colorido, o tipo de som do momento.
            O fato, ou melhor, o problema é que a juventude gosta daquilo que não presta e sabemos muito bem qual é a missão do nosso inimigo como escrita em João 10:10, que é “matar, roubar e destruir”. Ao querem se assimilar a tal comportamento ante à sociedade, mostram-se em um declínio em aberrações, ao se expondo ao ridículo, como no caso dos “emos”, “punks”, “góticos” e outros que não sei falar os nomes. Se não bastasse o comportamento, há também a influência na denominada e muito usada expressão contemporânea “ minha opção sexual”.
            No meu tempo de colégio, e olha que não faz muito, não tinha essa expressão porque não tinha essa “moda”. Se houvesse algum grupo deste, com toda certeza seriam repreendidos até mesmo pelas autoridades escolares, chamando os pais para uma conversa. Mas na atualidade, todo mundo acha normal, até mesmo pelos alunos que não são, os professores não dão nenhum conselho, os pais não ligam, tudo porque a globalização por meio da internet diz que é normal e assim que tem que ser e blábláblá.
           No meu ponto de vista, a pessoa quando não tem Deus, faz o que quer com sua vida. Quer ser doidão, que seja; quer ser gay, que seja; quer usar droga, use. Ora, ela tem essa escolha! O que eu não concordo, é com uma juventude cada vez mais nova, com atitudes, ou melhor, decisões de como agir ou ser na vida. Como que uma pessoa de 11 anos sabe o que sente ao certo, ou o que quer ser, ou como se trajar? Eles precisão ser protegidos para não passar por isso, é melhor um não agora, do que uma vida adulta destruída por falta de conselhos e de regras sadias para eles.
           Nesses dias ao dar uma olhada no youtube, notei um canal mostrando um (acho eu que era) “emo” ouvindo música no quarto, com um bichinho de pelúcia, pulando euforicamente, e de uma vez, ele vai ao chão em um choro compulsivo com berros que parece que estava num divã de um psiquiatra ao passar por um processo de cura de feridas da alma. Meu Deus! Eu fiquei preocupado com o que eu vi, pois se a moda é essa, então a moda é ser triste e deprimido. Que juventude é essa?
          Finalizando esse assunto, o que eu quis passar, é que a juventude tem que se espelhar naquilo que é bom, naquilo que é de verdade. Os jovens vivem numa utopia, num mundo paralelo. Tá certo que o jovem viaja muito, porém, é necessário um freio quando ele vai além do sonho, isto é, viaja para um pesadelo na sua vida.
         A juventude tem que saber que é livre, mas tudo tem uma conseqüência. No livro de Eclesiastes 11:9-10 diz que tudo isso é vaidade, ou seja, tudo passa, mas de tudo Deus nos pedirá conta.
          No mesmo livro no capítulo 12:1, nos mostra claramente que um caminho maligno tomado na mocidade, a pessoa ao se tornar mais velho sentirá arrependimento por não ter feito à escolha certa.
          Tome a atitude correta, não faça tudo que lhe impõe, não ache tudo normal. Você como uma pessoa de Deus, não se espelhe naquilo que contrarie a palavra de Deus, mas busque o verdadeiro VOCÊ na palavra, saiba como deve ser seu comportamento com a sociedade com base na Bíblia.
          Por último, fique firme não vacile, e se precisar de conselhos e ajuda, fale com seu líder, pastor ou amigo que é instruído na palavra do Senhor.
           Que a paz do nosso Senhor e Salvador vos acompanhe.