Seja bem vindo

"Bem aventurados os irrepreensíveis no seu caminho, que andam na Lei do Senhor. Bem aventurados os que guardam suas prescrições e o buscam de todo o coração; não praticam iniquidade e andam nos seus caminhos. Tu ordenaste os teus mandamentos, para que os cumpramos à risca. Tomara sejam firmes os meus passos, para que eu observe os teus preceitos." Salmos 119:1-5



segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Pastor iraniano Youssef Nadarkhani foi condenado à morte por não negar a Cristo!


Isto é uma boa mostra do que é o islã, assista o vídeo e tomem suas próprias conclusões.


Faço também um apelo para que intercedam por este servo do Senhor, que seja feita a sua vontade, e que independente do resultado, que seja algo para propagar o evangelho naquele lugar.

Que se levantem os intercessores e procure estar orando por ele e sua família.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

IMPORTANTÍSSIMO: Como surgiu o Cânon bíblico atual (Bíblia) e por que outros livros não foram inseridos?


De início quero explicar o que é Cânon para quem não sabe, Cânon é o conjunto de livros sagrados que foi sendo escolhido dentre muitos por possuírem inspiração divina, formando a bíblia que possuímos.
Colocarei os assuntos em três tópicos, um falando do Cânon do Antigo Testamento, outro do Novo Testamento e por último falando do por que outros livros como os apócrifos e alguns evangelhos não conhecidos foram posto para fora.
Como surgiu o Cânon antes de Cristo (Antigo Testamento):
Cristo Jesus mesmo testificou sobre o Antigo Testamento como o temos agora, por isto a Igreja tende a aceitá-lo mesmo após a obra da cruz. Pois bem, assim podemos dizer que de Gênesis à Malaquias é a palavra de Deus.
Este cânon é composto da seguinte forma, A Torah (Pentateuco), Livros proféticos, Salmos, poéticos e históricos (esta é uma definição resumida). Crê-se que levou 1.600 anos para ser terminado.
Foi escrito em hebraico em sua maioria, mas há também aramaico nele. Após o cativeiro babilônico, muitos judeus se encontravam fora de sua terra e não tinham mais contato com o hebraico, então um grupo de 70 escribas traduziram para o grego (tipo um inglês da época) para ajudar estes judeus que não falavam mais o hebraico e foi utilizado também para propagação da religião judaica no intuito de fazer prosélitos.
Os escritos originais não existem mais, o que recebemos são de compilações que os reis mandavam fazer (Deuteronômio 17:19). Até a Esdras e Neemias não havia divisões no Tanach (Neemias 8:3). Quando o Estado judeu se reorganizou, houve uma revisão final e um trabalho de organização das escrituras feitas por Esdras e à Grande Sinagoga.
O último livro escrito foi feito em mais ou menos 400 anos antes de Cristo.
Como surgiu o Cânon depois de Cristo (Novo Testamento):
Não há declaração no NT de que o antigo cânon havia de ser substituído por outra coleção de livros. O AT enquanto se desenvolvia, fazia menção dos livros que o compunham, mas com o NT isso não acontece. Lemos acerca da “palavra da verdade” (Efésios 1:13), da verdade em Jesus (Efésios 4:21) e de “um novo concerto” (Hebreus 8:8).
Embora os termos que os escritores do NT usuram para descrever a própria mensagem não se refiram expressamente a uma nova Bíblia, todavia eles lançam o fundamento para isso no tempo oportuno. Os escritos dos apóstolos foram considerados nas congregações que os receberam como tendo autoridade igual à dos antigos oráculos de Deus. O apóstolo Pedro considerava os escritos de Paulo parte das Escrituras (2 Pedro 3:16).
O Novo Testamento é a ampliação e a continuação do Antigo, já que um novo concerto requer novas e complementares Escrituras. Há uma continuidade perfeita na história da verdade revelada. Se houvesse mudança da antiga dispensação para a nova, o Salvador a teria mencionado. Assim como a coleção de livros do AT foi aumentando gradualmente até chegar a um número definitivo, os do NT circularam pelas igrejas como padrão de fé muito antes de o Espírito guiar a igreja a colocar sobre eles o selo da canonização.
A história do cânon: foi tarefa dos mestres judeus decidir quais os livros definitivos das Escrituras hebraicas, o que fizeram por consenso unânime. O Evangelho estava espalhado pelo mundo, e cada igreja zelava pelas guarda de seus livros sagrados, enquanto cada província evangélica possuía a sua porção especial das Escrituras. Havia também inúmeras heresias em circulação.
Eis os critérios de escolha para a formação do NT, já que existiam muitos livros que eram heresias, inclusive evangelhos:
Foi muito simples! O principal critério era a origem ou autoridade apostólica dos livros que circulavam entre as congregações cristãs, sendo esse o penhor de sua inspiração. Em caso de dúvida residual, a regra de fé era invocada e o testemunho da Igreja que o possuía.
Era crença firme dos cristãos primitivos que a autoridade para dirigir a Igreja, tanto verbalmente quanto por escrito, fora concedida pelo Senhor UNICAMENTE aos apóstolos (por isto não existem mais apóstolos, o último foi João). Tudo que exigiam dos escritos sagrados eram as “credenciais do apostolado” (2 Coríntios 12:12) – por autoria ou autorização. Assim, os escritos de Lucas e Marcos nunca foram colocados em dúvida, pois eram reconhecidos como escritos sob a direção de Pedro e de Paulo.
Até o fim do século II (ano 100 – 200), já eram reconhecidos como fazendo parte das Escrituras, complementando o Antigo Testamento os: quatro Evangelhos, Atos, as treze epístolas de Paulo, 1 Pedro e 1 João.
Os outro sete não foram reconhecidos imediatamente, porque alguns não traziam o nome do autor (como já dito, era o principal critério) como foi o caso de Hebreus e outros porque estavam circulando pelas Igrejas.
Porém antes de Roma (o império pagão) se impor como uma liderança, as Igrejas em um concílio definiram que estes outros sete (Tiago, 2 Pedro, 2 e 3 João, Judas, Hebreus e Apocalipse) possuíam os critérios para fazer parte do Canon no ano 393. Constantino tinha se “convertido”, porém Roma não era a liderança espiritual, ou seja, não foi escolhido por pessoas que não tinham o Espírito Santo.
As Escrituras como regra de Fé, por isto uma escolha minuciosa
Tal cânon (a bíblia inteira – 66 livros) foi tido como a palavra de Deus, isto é, o que estiver fora dela ou além dela deve ser posto de lado e não considerar. Após a morte do último apóstolo as escrituras foram seladas, não comportando qualquer acréscimo, quer por letra ou verbal. Ela deve ser a direção de fé para todo crente (Mateus 26:54).
Por isto foi tão criteriosa a escolha. Muitos outros ditos evangelhos e livros foram feitos, só que não se encaixaram nos critérios que foram postos, pois mesmo dizendo que era evangelho de Tomé ou Pedro por exemplo, nada foi comprovado como sendo deles, ainda mais pelo estilo que não tinha nada haver (Eu li o evangelho de Pedro e qualquer um sabe que é uma heresia). Além de serem datados do ano 150 dc para frente, ou seja, todos os apóstolos já tinham morrido, quebrando o principal critério.
Os livros apócrifos
Isto foi uma inclusão da igreja católica no ano de 1546 pela perda de muitos fiéis pela reforma protestante, pois os católicos tinham que inventar alguma coisa para amedrontar seus fies, pois os protestantes só aceitavam e aceitam os 66 livros.
Ela incluiu em sua bíblia: Tobias, Judite, sabedoria, Eclesiástico, Baruc e acréscimos aos livros de Ester e Daniel.
Pontos de objeções quanto sua não aceitação por nossa parte (por que os evangélicos não aceitam estes livros):
Primeiro: Até esta época, os principais teólogos católicos os rejeitavam;
Segundo: os judeus, a quem “as palavras de deus” foram confiadas (Romanos 3:2), NUNCA aceitaram os apócrifos (só para constar, são livros antes de Cristo);
Terceiro: não são citados por Jesus nem pelos apóstolos e são repudiados até por escritores judeus, como Filo e Flávio Josefo;
Quarto: a própria bíblia de Jerusalém (uma bíblia feita por católicos) diz que estes livros não possuem inspiração divina;
Quinto: contradizem a história. Baruc por exemplo diz que o autor estava na Babilônia, mas Jeremias diz que ele e o profeta estavam no Egito (Jeremias 43:6-7);
 Sexto: são contraditórios entre si! Macabeus dá três versões para a morte de Antíoco (1 Macabeus 6:4-16; 2 Macabeus 1:13-16 e 9:28). O livro Sabedoria que dizem ser escrito por Salomão, cita uma passagem de Isaías, que viveu 250 anos depois dele.
Sétimo: muitas coisas são contrárias as doutrinas e preceitos das Escrituras. O suicídio é louvado (2 Macabeus 14:41-46), e encantos e adivinhações são aprovados em diversos lugares.
Termino então dizendo que, com este estudo, creio ter sanado qualquer dúvida que muitos têm falado contra a autenticidade palavra de Deus.
Qualquer um que falar outra coisa, além disto, pesquisou errado ou está inventando coisas. Este artigo foi pesquisado em diversos livros de Teologia, arqueologia, história, até mesmo no Wikipédia há coisas coerentes, além daquilo que está como fonte na própria palavra.
Que Deus vos abençoe, e siga fiel ao que está escrito na palavra de Deus!
Artigos relacionados:

Devemos guardar o sábado ou o sétimo dia?
http://www.templojovemvirtual.blogspot.com/2012/01/devemos-guardar-o-sabado-ou-o-setimo.html
Por que a maioria dos judeus não aceitou e não aceita a Jesus como Messias?
Pessach, a verdadeira páscoa

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Só para valorizar pessoas que considero como família.

Em uma noite de louvor e adoração, Adriana Matos, uma fotógrafa profissional membro de nossa congregação, tirou estas fotos sem me avisar, porém como prova que gostei muito tive a ideia de postar aqui no blog as fotos desta noite.

Só faltou o Henrique Fróis (nosso baixista) que estava em uma conferência em Belo Horizonte - MG, então tive que substituí-lo no contra-baixo.

Para os que não me conhecem também, deixo aí algo que amo fazer, que louvar e adorar à Deus com músicas em comunhão com os irmãos, não só os músicos, mas toda Igreja que para mim, considero como minha família!













Há também um artigo (aproveitando o momento das fotos) que fiz sobre a música direcionada para Deus e a música do mundo, se não leu, deixo aqui um link:


Ainda esta semana postarei mais um artigo que tem como estudo a origem do Cânon do Antigo Testamento e do Novo Testamento e o por que outros livros não foram aceitos como parte da bíblia.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Na oração de Josué, quem parou? O sol ou a terra?


Esta é uma das partes mais intrigantes da bíblia, não para os crentes em geral, mas para os cientistas e incrédulos, posso incluir também crentes que gostam de astronomia (meu caso, pois sempre fui meio nerd).
Vamos para a passagem que se encontra no livro de Josué 10:12-15 onde diz: “Então, falou ao SENHOR, no dia em que o SENHOR deu os amorreus na mão dos filhos de Israel e disse aos olhos dos israelitas: Sol, detém-te em Gibeão e tu lua, no vale de Aijalom. E o sol se deteve e a lua parou, até que o povo se vingou de seus inimigos”. Até aqui está bom!
Pegando esta passagem, os céticos com relação a bíblia dizem que o correto seria que somente a terra tivesse parado, pois é a terra que gira entorno do sol, o que mostraria a não veracidade e falha na palavra de Deus.
Mas será que isto estaria correto?
A reposta é NÃO!
Vou delimitar aqui alguns pontos e tentarei usar uma linguagem para que qualquer leigo entenda, pois o que mais quero é mostrar a sabedoria e veracidade da palavra de Deus, além de quebrar este argumento errôneo de muitos cientistas ateus. Então colocarei aspas nas teorias que estes cientistas dizem e responderei abaixo.
Primeira hipótese: “A terra que teria que parar unicamente”
Falso! Se a terra tivesse parado unicamente sabemos que, aconteceria um colapso no sistema solar. E ainda tem a lua que poderia colidir ou se distanciar da terra.
Segunda hipótese: “A terra e a lua pararam com relação as suas órbitas”
Falso! Seria outro problema para o sistema solar com relação a gravidade. Ainda mais que não adiantaria, se ainda estivessem funcionando em seus eixos.
Terceira hipótese: “A terra, o sol e a lua pararam de mover-se com relação as suas órbitas e seus eixos”
Verdadeiro! O certo seria isto, ou seja, tudo parou mantendo um equilíbrio e harmonia.
Porém devemos entender que a bíblia não é um livro de ciências e não seriam colocados detalhes que só estudiosos entenderiam.
Mesmo assim, só com este texto bíblico percebe-se que não há qualquer erro! O sol e a lua tinham que parar, e não se falou que a terra girava, então não há qualquer falha.
Existem estudiosos de matemática que se dedicam a cosmologia e astronomia, e muitos já teceram teorias com dados que há uma falta de 23 horas (quase um dia), ou seja, isto pode ser por causa deste fato ocorrido com Josué!
Parece algo tremendo e realmente o é! O que devemos por em mente é que Deus é o Senhor do universo.
Há inúmeros textos na palavra de Deus que mostra o domínio de Deus sobre os astros e tudo quanto há no universo.
Eis aqui alguns:
Em Isaías 40:22 Deus revelou a este profeta que a terra era REDONDA! Passando na frente de Pitágoras e Galileu! O negócio é que a igreja católica não conhece de bíblia, por isto fez e faz tanta atrocidade!
Isaías 45:12 e 18 nos mostra que ele formou e povoou a terra.
Gênesis 1:18 vemos Deus formando o universo.
Hebreus 11:3 o escritor da epistolo diz que pela palavra de Deus o universo inteiro foi criado.
Poderia citar ainda salmos e outros trechos que mostram a grandeza de Deus, sendo que em resumo, o que quis mostrar é de Deus, o SENHOR domina sobre todo o universo, pois até nas estrelas (todas) Ele pôs nomes!
No mais, não deixem que a ciência por meio de cientistas incrédulos enfraqueçam sua confiança na palavra de Deus, saibas que a ciência muda sempre, Deus não!
Que o Senhor vos abençoe, e creiam sempre no dono das estrelas!

Artigos relacionados:
Deus é ou não onisciente?
Errais não conhecendo as escrituras e o poder de Deus.
Por que os ateus estão errados?
http://templojovemvirtual.blogspot.com/2011/09/o-porque-que-os-ateus-estao-errados.html

Não deixem de ir até o final do blog para ver artigos que são os mais acessados.

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Resposta ao padre que chama os evangélicos de otários e orgulhosos por crerem só em Um Mediador.

video

Tive que postar esta declaração deste padreco que está mais perdido do que cego em tiroteio em sua fé, ainda por cima guiando um monte de cego que deixa de crer na palavra de Deus para seguir mandamentos de homens que neste caso é um padre.

Já rebati um argumento deste mesmo padreco aqui no blog e o farei com este também.

Colocarei o que ele falou em vermelho e responderei abaixo.

O padreco disse: Que somos orgulhosos e nos achamos "os caras", por termos ligação direta com Deus através de um único mediador, que é Cristo Jesus e não utilizamos a Maria deles, nem seus santos idólatras. Ele disse que os católicos são humildes (a religião dele) por beijarem a mão de padres e bispos e pedir para eles serem seus mediadores.

Resposta do blog: Segundo a bíblia no texto de I Timóteo 2:5 dia que só existe UM mediador entre Deus e a humanidade,  que este mesmo padreco citou, e posso reafirmar aqui o que sempre digo, não adianta ter a bíblia se não crê nela, e vejo que este falsário da fé não crê nela pois ao citá-la tenta desacreditá-la.

Gente perceba que a bíblia, não eu, a palavra de deus diz que só exite um só mediador, além do mais Hebreus 7:28 e 4:14-16 diz que é só por Cristo, ainda por cima que sua intercessão é superior a de qualquer tipo de sacerdote, pois NÃO TEM PECADO. Ora, qual mediador é melhor que Jesus? Contra isto não há argumentos e posso dizer que ele se embolou todinho e não disse coisa com coisa.

Outro ponto é que para nenhum homem ou mulher foi dado tal autoridade para se colocar como mediador entre Deus e os homens! O negócio é que os padrecos gostam de ser beijados, e pelo que tenho visto não é só na mão. O que o digam o tanto de crianças que são abusadas pelos mesmos líderes e sacertodes desta igreja.

O padreco disse: que Maria é mediadora, pois era humilde, sendo que nós a repudiamos.

Resposta do blog: Onde está escrito (bíblia) que tal autoridade foi dada a Maria? A bíblia só mostra que Cristo é o mediador e Maria foi apenas um instrumento e mais nada! Ele assim como nós precisou da misericórdia de Deus em sua vida e caso ela tivesse retrocedido em sua fé (coisa que ninguém sabe) ela estaria perdida.

Ela não é e nunca foi a mãe de Deus! Como pode a criatura criar o Criador? É por isto que Jesus NUNCA a chamou de mãe! Como a bíblia e viro um idólatra católico se alguém me mostrar Jesus dizendo mãe com relação a Maria, só para constar, a única parte em que Cristo chama alguém de mãe, se refere a mim e a todo aquele que pratica sua palavra (Mateus 12:46-50), ou seja, o que Ele estava mostrando é que NINGUÉM deve dirigir sua oração para Maria ou qualquer pessoa que seja, SÓ PARA ELE!

O padreco disse: que Jesus é a Igreja e que por isto os líderes da igreja podem servir de mediadores entre Deus e os homens, pois somos os membros de Cristo.

Resposta do blog: deixei por último essa aqui por achar que é a mais importante e a mais herética (heresia) palavra que este falso profeta proferiu!

Peço que leiam um artigo que fiz sobre a "importância da Igreja" (o porque que devemos frequentar uma) que deixarei logo abaixo.

Bem, há uma ENORME diferença entre Jesus Cristo e o corpo de Cristo (Igreja). Quando o padreco cita Atos... onde se fala do encontro de Paulo com Cristo e Jesus disse que ao perseguir a Igreja estava o perseguindo, em outras palavras o que Cristo disse é que "A Igreja tem por mandamento fazer a obra que Cristo ensinou e deixou, ao perseguir aqueles que estavam praticando isto, logo persegue aquele que é o líder".

O que quero dizer é que quando nós como Igreja somos referidos como corpo de Cristo, devemos entender que hoje em dia Jesus trabalha, ou age por meio de seu povo, MAS isto não significa que tal Igreja tem a total autoridade que Ele como Deus possui.

A Igreja também é referida como Noiva de Cristo, então há uma distinção! Ao citar também I Coríntios 12:12-31 este padreco cometeu um equívoco, o que este texto realmente quer dizer é que devemos sermos UNIDOS, pois cada um depende do outro, isto ocorrendo as pessoas verão Cristo em nós. Isto não dá autoridade para ninguém ser mediador entre Deus e homens, é uma situação completamente diferente, clamando por unidade e não autoridade.

Vou dar dois exemplos distintos para que voces compreendam melhor o que quero dizer.

Primeiro exemplo: Em Mateus 16:18-20 diz que que a tudo que ligarmos na terra será ligado nos céus e que as portas do inferno não subsistirão contra ela. Note que isto não está se referindo a mediação, mas sim quando nos reunimos, nós mostramos para Deus a unidade, e em unidade há mais poder, pois estamos CONCORDANDO EM ORAÇÃO. É um meio de ligação.

Segundo exemplo: Jesus disse em Mateus 6:6-8 para entrarmos no nosso quarto e orarmos, e secretamente nosso Pai nos ouvirá. Perceba aqui que NÃO HÁ MEDIADOR HUMANO. Pois nosso Pai que está em secreto nos ouvirá. Além do mais este verso também rebate uma prática católica, a reza, devemos dialogar com Deus, sem usar repetições. Estão cegos!

Só para concluir, devemos nos reunir como congregação, denominação (vide o artigo abaixo que falo disto), PORÉM isto não quer dizer que precisamos de denominação para chegarmos à Deus. Ela nos ajuda a permancer com Deus, pois um fortifica o outro.

Não é orgulho e nem soberba, muito menos prepotência orar diretamente à Deus, pois isto nos foi confiado mediante a cruz de Cristo, lembre-se, que o veú que nos separava não separa mais! Qualquer um pode se chegar à Deus por meio de Cristo, pois Ele é o supremo sacerdote. Hebreus fala isto claramente!

Deixo aqui alguns textos para reflexão: Hebreus 9:15; Hebreus 12:24; Hebreus 9:24; Hebreus 8:6. Peço que releiam I Timóteo 2:3-8. Temos ligação direta com Deus através de Cristo!

Não deêm ouvidos a este falso profeta que está desesperado por ver sua "religião católica" perder tantos fiéis para a Igreja de Cristo. Uma média de 5.000 por dia. A pergunta que faço para você católico é a seguinte, acretidas na bíblia ou neste padreco? Pois para ele neste vídeo e como no outro aqui postado, a bíblia não serve, ele não crê na bíblia, mas na religião católica, se assim você pensa também, estais perdido como este.

A Igreja de Jesus é uma, mas não é a católica, nem cristã é! Se fosse cristã, seguiria a bíblia, coisa que não faz! Aceite a Jesus, pois a verdadeira Igreja, é a que segue a BÍBLIA! Leia João 5:39, é a bíblia que nos mostra o verdadeiro caminho, se alguém prega alguma coisa fora dela, que seja tido como Maldito, enganador, falso profeta (Gálatas 1:8-9). O catolicismo prega um outro evangelho! Saiam daí!

Artigos relacionados com o tema:


A importância de se frequentar a Igreja:
http://templojovemvirtual.blogspot.com/2011/09/importancia-de-se-frequentar-igreja.html

Padre falando bobagens sobre a bíblia e os evangélicos:
http://templojovemvirtual.blogspot.com/2011/07/padre-da-igreja-catolica-falando-um.html

Catolicismo e seu paganismo, heresias e enganos:
http://templojovemvirtual.blogspot.com/2011/06/seitas-e-heresias-adventistas-do-setimo.html

Não deixem de ir até o final do blog para ver artigos que são os mais acessados.



sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Quem não obedece a Deus, acaba ficando contra Ele!


Jesus mesmo disse que não tem como servir a dois senhores, a de se obedecer a um e aborrecer o outro (Mateus 6:24)!
Devemos ponderar sobre isto com nossas atitudes. Se não estamos seguindo os mandamentos do Senhor, se não estamos fazendo a obra que ele nos comissionou, se não seguimos seus passos, então não estamos debaixo de sua autoridade!
Quando isto ocorre temos que nos conscientizar que não estamos fazendo a vontade de Deus, logo então, estamos do outro lado, militando contra o Senhor.
Não pense que a omissão é um lugar neutro para o crente se “safar” de obedecer à Deus. É tipo “não estou fazendo a vontade de Deus, mas também não estou fazendo a vontade do diabo”. Errado!
Jesus disse que quem não era com ele, ou por ele, era CONTRA ele, pois quem com ele não queria se ajuntar, era então porque queria espalhar (Mateus 12:30).
Um texto que estive analisando estes dias e que posso colocar como base para este artigo, é o texto de I Samuel 15:1-35 e I Samuel 22:6-19 onde vemos claramente a desobediência ao Senhor sendo a causa de uma luta contra este.
No primeiro texto vemos a ordem de Deus sendo dada a Saul que era Rei de Israel para na ocasião, matar ou melhor, exterminar todo povo de Amaleque como sendo o cumprimento de uma promessa desde a saída de Israel do Egito.
A ordem era para matar todos, incluindo mulheres, crianças, bebês, e animais. Não era para ter misericórdia de ninguém.
No entanto, Saul descumpriu a ordem de Deus, perdoando ao rei Agague e não destruindo os despojos ao poupar os que não eram desprezíveis e ainda por cima, o texto de I Samuel 30 mostra que ainda havia sobrado alguns do povo de Amaleque, ou seja, ele não matou todos.
Isto é claro foi mal aos olhos do Senhor, o que culminou na rejeição de Saul e eleição de Davi.
Talvez poderíamos pensar que Deus foi injusto com Saul neste ponto, haja vista os tipos de pecado que Davi cometeu.
Mas antes de tomarmos este tipo de pensamento, devemos entender que Deus conhece o coração, que ao contrário de Davi, o de Saul era desobediente e rebelde para com as vontades e mandamentos de Deus.
O segundo texto citado nos mostra o desconexo entre as atitudes de Saul.
Veja que Saul ao procurar Davi para matá-lo (pois sabia que este foi ungido em seu lugar), passou por um lugar onde havia sacerdotes do Senhor, bem como suas famílias e seus animais. Estes compatriotas de Saul nada tinham haver com os problemas de um com o outro, porém não achando Davi entre eles, perceba o tipo de atitude que o mesmo tomou:
Em I Samuel 22:6-19 vemos Saul efetuando algo que tinha sido ordenado para fazer com os amalequitas, fazendo com os israelitas, ainda por cima um povoado sacerdotal.
Ao não encontrar Davi e não obtendo as respostas que queria com os sacerdotes de Nobe, achando ele que os mesmos eram seus inimigos, Saul manda matar 85 sacerdotes, bem como suas esposas, crianças, bebês de colo, animais, trazendo uma completa destruição aquela população.
Insta observar que este mesmo destino foi traçado aos verdadeiros inimigos de Saul, os amalequitas, sendo que não o fez, o que lhe acarretou sua destituição e rejeição por Deus por não ter cumprido nada do que o Senhor mandou.
No entanto com estes que não eram seus inimigos, que eram do seu povo, não pagãos, Saul manda exterminar tudo e todos.
É claro que Saul ao não obedecer à Deus, acabou por lutar contra este, em outras palavras, “aquele que com Deus não ajunta, lhe faz oposição”.
Fica evidente que quem não faz a obra de Deus em obediência, lhe fará oposição mais cedo ou mais tarde, pois se este rebela-se contra a vontade do Senhor, este estará dando uma tremenda legalidade para satanás agir em sua vida, é uma brecha para o inimigo utilizá-lo em seus propósitos.
Notória fica a decisão do Deus de forma acertada também em tê-lo rejeitado, pois como Deus sabia de todas as coisas, como agia o coração de Saul, ele via ao longe que este não tinha seu coração em retidão para com ele.
Podemos fazer uma distinção do que marcou Davi e Saul. A única diferença era que um tinha o “coração segundo a vontade de Deus”. É simples assim!
Deus não quer pessoas que se contra põe aos seus desígnios, quer pessoas que lhe obedeçam. Ao meu ver, se tem um tipo de gente que Deus odeia é o tal do rebelde. Este nunca obedece de primeira, sempre tende a desobedecer.
Finalizando, deixo este texto de Mateus 21:28-46 onde vemos o que é obediência e a conseqüência da não obediência, assim como foi mostrado neste artigo, o que não obedece é substituído por um que vai fazer as vontades, ou melhor, andar segundo o coração de Deus.
Que Deus vos abençoe e andem sempre nos desígnios de Deus.
Artigos relacionados:
Drogas: um mal que querem legalizar no Brasil:
A bíblia é contra bebidas alcólicas?

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Paul Washer - Persevere em oração

Já faz um tempinho que não posto aqui no blog algumas vídeo mensagens, então aqui vai uma.

Nesta Paul Washer faz uma pregação dando enfase a nós sermos pessoas de oração e intercessores.



Se voce quiser assitir direto do you tube, esta mensagem está no canal do Templo Jovem Virtual. Confira lá outras mensagens também.


Que Deus vos abençoe.

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Sou crente e com “orgulho”!

Atenção: estou tendo dificuldade de responder todos os comentários-perguntas e colocações, pois este mês o blog está tendo muito acesso (bem acima do normal) e muitos comentários, e não estou tendo muito tempo para responder, ainda mais que não acesso o blog todo dia, então quando acesso a caixa de comentários está muito cheia, mas estou fazendo o possível, porém respeitando meu limite.


O orgulho é uma que todo ser humano carrega consigo ao que, alguns com um grau maior do que os outros.
Tal sentimento é triste, pois vemos que o diabo o tinha e conseguiu passar para a humanidade como lemos em Genesis 3:5, vemos ele colocando isto no coração de Eva, sendo que Adão depois participa disto ao querer ser igual ao Senhor.
Ora, o ser humano ama ser reconhecido, ele nutri um desejo por ser o centro das atenções, ser o melhor, o poderoso, o intocável, o mais forte, o mais bonito e por aí vai, não que devemos almejar algumas coisas citadas aqui, mas quando isto é para promover nosso ego em detrimento de outros, a coisa está errada!
É de ser ver também que mesmo no povo de Deus, isto é, na Igreja, o orgulho é um mal que age no meio dela.
Quantos são os pastores que estão cheios deste sentimento orgulhoso? São altivos, prepotentes, amam os títulos, se acham os poderosos, alguns nem querem mais serem chamados de pastores (pastor deve ser a ralé no entendimento deles) e sim de apóstolos, patriarcas e outros títulos e nomes que só produzem o orgulho e mostro o seu ego inflado.
Já presenciei diversas situações em que pastores dão a famosa “carteirada”, não que se tenha uma carteira de pastor especificamente, mas ao chamar a atenção dos outros alegando sua autoridade pelo seu título, do tipo “eu posso todas as coisas e você não”.
Isto me faz recordar de uma situação onde tinha um pastor que estava brigando com outro por assento em um congresso, ao dizer que ele era mais reconhecido e importante do que o outro. Lastimável!
São coisas que na Igreja não pode acontecer! Jesus disse em Mateus 20:26-28 se alguém quer ser maior, deve servir aos outros. Hoje em dia ninguém quer servir aos outros, e sim ser servido!
Devemos então matar nosso orgulho com os exemplos que a bíblia nos dá! Jesus sendo Deus não se manifestou com toda sua glória, mas se esvaziou e tomou uma condição de servo (Filipenses 2:6-7). Da mesma sorte Cristo nos chamou para sermos como ele, mansos e humildes de coração. Em outras palavras, devemos ser cordiais uns para com os outros e SERVOS uns dos outros (Mateus 11:29).
Assim não podemos agir como senhores, mas devemos aprender a nos humilhar.
Se humilhar é diferente de ser humilhado.
SER humilhado é quando alguém te humilha, contra sua vontade, te despreza, lhe impõe uma condição inferior contrário ao seu desejo.
Agora SE humilhar é quando você o faz a si mesmo. isto é, você sabe que tem poder, autoridade, que tem mais conhecimento e etc, porém não utiliza esses títulos ao se anular.
É como um aluno de física que quer o Albert Einstein sem saber quem ele é, mas Einstein não se dá a conhecer e nem fala que foi o inventor de muitas fórmulas físicas e mesmo sabendo de tudo se faz de aprendiz só para agradar o outro, fazê-lo se sentir importante.
Para concluir, só quem tem a perder nutrindo seu orgulho é o próprio orgulhoso.
Em Lucas 14:7-11 temos o resumo da diferença e dos benéficos de quem é humilde e os malefícios de quem é orgulhoso. Como Igreja de Cristo devemos seguir o seu exemplo, pois ninguém é nada diante de Deus (Isaías 40:17-18 e Salmos 8:3-4) por isto devemos tratar todos como queríamos que fossemos tratados.
Que o Senhor vos abençoe e nos livre de toda raiz proveniente do orgulho, a sementinha do diabo.
Artigos relacionados:
Drogas: um mal que querem legalizar no Brasil:
A bíblia é contra bebidas alcólicas?

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Os pastores da Igreja Universal extrapolaram de vez!

video

É cada vez maior o número de pessoas que estão saindo da Igreja Universal do Reino de Deus, o que tem preocupado a cúpula da mesma fazendo eles a apelar para atos dos mais baixos e inescrupulos, para não dizer bárbaros!

Sinceramente fico abismado com as notícias que vem deste lugar (IURD). Faz pouco tempo que utilizaram a mesma tática para amedrontar seus fiéis no caso do acidente de onibus onde morreu uma jovem que segundo eles, era uma ex-obreira.

Agora foi a vez dos prédios que desabaram no Rio de Janeiro. Diante deste vídeo vemos os "pastores" da IURD dando bola para o "diabo", ao amedrontar as pessoas que frequentam aquele lugar ao dizer que naqueles prédios tinham pessoas que tinham saído da IURD, uma delas "montou seu próprio ministério" e por isto o "diabo" teve legalidade para fazer aquela tragédia.

Meus caros leitores, isto mostra uma total falta de bom senso e ética com relação a dignidade humanda. Há determinadas coisas que não é necessário mostrar na TV, que ficasse lá com os incautos deles. Se tivessem um mínimo de bom senso, não teriam exposto isto.

Além do mais, resta dizer também que o "diabo" está fazendo apologia para a IURD, ou seja, tem feito uma defesa que a IURD é certa. Assim qualquer um que saí de lá tá perdido, pois lá é o lugar certo. Não é o Espírito Santo que está falando, é o diabo que tem pregado em favor da mesma. Só esqueceram de falar que o diabo é o pai da mentira e do engano também e nunca se firmou na verdade!

Fica aí então minha indignação contra estas lideranças da IURD que amam entrevistar "demônios". Creio em possessões demoníacas e eu mesmo já orei e expulsei demônios em pessoas pelo nome de Jesus, porém o que fazem na IURD é puro sensacionalismo e amizade com os espíritos malignos.

Artigo relacionado:

A matéria encomendada da Record: Cair pelo poder de Deus é algo certo, é bíblico?
http://templojovemvirtual.blogspot.com/2011/11/cair-pelo-poder-de-deus-e-algo-certo.html

Confira na parte final do blog os artigos mais visitados.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Sede meus imitadores como sou de Cristo


Será que podemos tomar as palavras do apóstolo Paulo para nós também? Será que podemos pedir para as pessoas nos imitarem, pois nossas obras são as obras de Jesus Cristo? Se alguém nos seguir estará seguindo os exemplos que Cristo deixou?
Creio que esta é uma pergunta muito profunda para todo crente em Cristo Jesus!
É óbvio que Paulo quando disse isto em I Coríntios 11:1, não estava dizendo que ele era perfeito como Jesus, mas que ele tinha mais de Deus em sua vida do que os pecados, ou seja, ele vivia mais nos padrões da bíblia do que dando vazão para o pecado em sua vida.
Há pessoas que precisam entender que ser parte do povo de Deus, exige também uma conduta de vida a seguir.
Vede que fomos chamados para sermos testemunhas de Jesus (Atos 1:8), então podemos dizer que ser testemunha neste caso é levar o testemunho de Cristo, ao que este testemunho está ligado com nossa mudança de vida, mente, ignorar o pecado, buscar Deus.
Indo por este caminho, entendemos que testemunhar não é apenas falar de Cristo, mas viver Cristo. Romanos 6:6 colabora ao dizer que nosso velho homem (aquele que não conhecia a Deus e vivia longe de suas vontades) foi crucificado, sendo que o pecado, as obras da carne não podem mais guiar nossa nova vida em Cristo.
Assim não há como alguém ser testemunha de Cristo vivendo no pecado ou falando de Jesus, mas não vivendo uma vida condizente com o que prega.
O maior testemunho de Cristo, é nós mostrarmos para os outros Cristo vivendo através de nós, ao que o verem agindo em nós, terão alguém para se espelhar, como um discipulador, algo que está contido nos ensinos bíblicos, isto é, o discipulado.
II Coríntios 3:2-3 nos comissiona a sermos cartas de Cristo para os outros, ou seja, as pessoas quando verem nossas obras saberão que Cristo é ministrado em nós, pois seguimos suas obras, seus mandamentos.
Não é errado alguém se espelhar no outro quando o outro está em um nível de unção, espiritual e de conhecimento acima dele. É o discipulado que Cristo ensinou e devemos ser EXEMPLO para os novos convertidos e para os que ainda não crêem em Jesus Cristo.
Só para constar, deixo também o texto de Tiago 2:18 onde devemos testificar nossa fé não apenas com palavras, mas também com nossas ações.
Por isto, devemos evitar a máximo contendas, fofocas, brigas, ódio, maledicências, inveja, ciúmes, porfias, a prostituição, divisões, roubos, engano, rivalidades e outras obras que provem da carne.
Se vivermos neste estilo de vida acima citado, não podemos servir de exemplo para ninguém e se não vivermos no que acreditamos, ou não vivermos o que pregamos, então não somos convertidos!
Que Deus vos abençoe e que você possa dizer, mesmo ainda não sendo perfeito, sede meus imitadores como sou de Cristo.

Outros artigos relacionados:
Perdidos dentro da Igreja
Seu temperamento já foi transformado?
Hipocrisia, um mal que assola a Igreja

Não deixem de ir até o final do blog para ver artigos que são os mais acessados.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

A parábola da ovelha perdida


Uma das parábolas mais interessantes do evangelho, está a da ovelha perdida e por isto quero fazer uma exposição da mesma.
O texto de Lucas 15:1-7 que tem é achado, mas de forma condensada em Mateus 18:12 nos remete a parábola da ovelha perdida proferida por Cristo.
Logo de início ao lermos o texto nos deparamos com a situação de um pastor que possui cem ovelhas e perde uma. Aqui temos a noção que se trata de alguém que se desviou do caminho, que estava no lugar certo, como as pessoas certas, mas que por conta própria saiu de perto do rebanho de Deus.
É o que chamamos de crente desviado!
Mais adiante vemos este pastor indo atrás da mesma e achando-a se alegra e faz com que todos se alegrem pelo feito. Isto aqui nada mais é que quando a ovelha perdida volta para os braços de Deus, sabemos que quando este pecador se arrepende há alegria nos céus e é o que ocorre neste caso.
Bem, após esta breve introdução, vamos a dois pontos principais deste texto.
O primeiro ponto é com relação ao “achar”. Se o pastor achou-a é porque ela se deixou ser achada.
O verso 5 chama nossa atenção para aquilo que já falei uma vez aqui no blog. Deus não obriga ninguém a servi-lo, há sempre um livre arbítrio. Porém isto não motiva a Deus a nos esquecer uma vez fora do caminho. Ele está sempre querendo uma reconciliação com o perdido (Apocalipse 3:20), só basta este perdido se deixar ser achado, ou seja, parar de se esconder de Deus e mostrar que está perdido.
O segundo ponto, para mim é o mais importante. O verso 4 diz que quando este pastor (Deus) foi em busca da ovelha perdida (crente desviado), ele deixou as 99 (salvas) no DESERTO.
As pessoas gostam de falar aprisco, mas o texto diz deserto. Ora, deserto é símbolo de escassez, morte, um lugar sem vida, sem comida, sem água.
Só que este pastor deixa as ovelhas que NÃO estão perdidas aí! Por que será?
A revelação dessa palavra é algo importante na vida do crente, pois é algo que é o que acontece. Veja bem:
Quando aceitamos a Jesus descobrimos que a vida do crente é uma renúncia diária do pecado e que o diabo, o nosso inimigo sempre estará em luta contra nós.
Assim devemos entender que assim como aquelas ovelhas foram deixadas no deserto, também estamos no deserto.
Mas aqui está o principal! Como as ovelhas estavam no deserto, também estamos, e da mesma maneira precisamos de Deus para viver no deserto! Dependemos dele.
As ovelhas não sobreviveriam se o pastor não as tratassem. O que quero dizer é que a pessoa que NUNCA deixa de depender de Deus, NUNCA estará perdida.
A ovelha só se PERDEU porque quis sair da dependência de Deus.
Isto ocorreu muito com os israelitas no deserto, sempre querendo sair da dependência do Senhor, porém vemos sempre o amor de Deus indo e se mostrando perdoador e acolhedor. Com seu poder mostrava que deveriam depender única e exclusivamente dele.
Concluindo, devemos agir desta maneira para não perecermos! Se alguém conhece o pastor (Jesus) e se afastou dele, deve-se deixar ser achado e voltar a ser um dependente de Deus neste mundo (deserto).
Enquanto estivermos com Deus, por mais difícil que seja a vida neste mundo, Ele sempre vai nos sustentar, guardar, livrar e nos salvar.
Que Deus vos abençoe e saibas que precisamos estar na dependência do Senhor para não nos perdermos.

Lei e a graça, um anula o outro?
Quando uma criança morre, ela vai para o céu independente da fé de seus pais?
Como fica a situação de quem nunca ouviu o evangelho. Serão salvos ou não?
Perdidos dentro da igreja
O crente da bunda quente

Não deixem de ir até o final do blog para ver artigos que são os mais acessados.